Início NotíciasCompetiçõesJogos Olímpicos Espaço Técnico, por Diego Soto: Espanha vs Suécia

Espaço Técnico, por Diego Soto: Espanha vs Suécia

by Daniel Maghalaes

O EMPATE ENTRE ESPANHA E SUÉCIA DEIXA A ARGENTINA  A UMA VITÓRIA DE TÓQUIO 2020.

O primeiro dia do Pré-Olímpico se resolve com empate. Espanha e Suécia terminam ainda numa partida dominada pelas nórdicas, onde a seleção espanhola só conseguiu empatar duas vezes ao longo do jogo.

Ambas as equipes possuíam um sistema defensivo de 6 a 0 desde o início da partida, mas as suecas rapidamente conquistaram vantagens no placar que as fez jogar no ritmo de jogo que mais as interessava. Naqueles primeiros minutos, com vantagens que vão de 2 a 3 gols, a Espanha manteve o jogo graças ao talento de sua capitã, Carmen Martín, e a uma equipe que sabe competir muito bem. No final do primeiro tempo, a seleção espanhola conseguiu igualar a partida e parecia que no retorno a dinâmica seria diferente.

O segundo tempo parecia uma cópia do primeiro, as jogadoras suecas conseguindo impor sua maior agilidade defensiva nos 6 a 0 com muito pouca profundidade e dificultando a realização do gol da Espanha. Isso levou, mais uma vez, a uma segunda onda de contra-ataque que começou a fazer diferenças e levou a Espanha a uma situação muito complicada, chegando a 5 gols de desvantagem.

Quando tudo parecia perdido, a Espanha continuou acreditando em suas possibilidades e aproveitou as exclusões das suecas. Esse momento veio acompanhado de uma defesa mais ativa, fazendo com que a equipe adversária cometesse erros. Mesmo assim, a Espanha enfrentou os últimos três minutos com três gols a menos. Várias defesas impressionantes levaram a gols rápidos e fizeram a Espanha recuperar a posse de bola aos 30 minutos do fim com um gol a menos no placar. O treinador espanhol pediu tempo e em situação de superioridade numérica a Espanha empatou com o sinal de término.

Talvez o primeiro ato vivido em Valência possa ser demonstrativo para LA GARRA. A equipe sueca é a que apresenta maior vigor físico em campo e talvez também a que tem mais capacidade individual por parte de suas jogadoras para resolver situações ofensivas, mas não fecha o jogo quando  poderia fazer frente à Espanha. pode indicar qual é o seu ponto fraco, que coincidentemente é o ponto forte do albiceleste.

Na partida entre Argentina e Suécia, as sul-americanas terão que travar o contra-ataque letal na segunda onda e afirmar sua maior capacidade competitiva para superar os momentos difíceis da partida.

Esse empate deixa, ainda mais se possível, o pré-olímpico mais aberto. Se a Argentina vencesse amanhã à Suécia, estaria classificada para Tóquio 2020. Em caso de empate ou derrota, ainda teria todas as possibilidades durante o último dia contra a Espanha.

Diego Soto

Você pode gostar

X